A maternidade com suas dores e delícias
imprimir
23 setembro 2015

Quando o “como” tenta assumir o controle do “porque”.

Postado por: Rafa Manfroi

Oi gente linda!! Esse é mais um post do nosso papai Samuca, que tem nos abençoado tremendamente com seu conhecimento e sua experiência. Esse texto nos mostra que o “porque”, as razões , são mais importante do que o “como”, ou seja, as formas de fazermos essa educação dar certo. Isso me lembra o meu parto. Esperei 41 semanas e meia pelo parto normal e tive que fazer a cesária. Um dia, antes da Carolina nascer, recebi uma ligação d euma amiga que mora em Dallas, me dizendo que a “forma” que a minha filha nasceria não podia ser  mais importante do que o fato dela vir ao mundo. Que isso acalmasse meu coração, porque mesmo que o parto nomrla não desce certo, ela viria!!!! Acho que isso resume o aprendizado desse texto. Aproveitem!! Grande ensinamento!! Beijos no coração!! Rafa.

Eu pai e minha esposa costumamos usar o “Como” para educar nosso filho de 1 ano e 10 meses. O “Como” se baseia na forma, no modo e nas opções de aplicação da educação. A diferença entre ele e o “Porquê” são os valores, crenças e prioridades (o que representa de mais importante na vida dos pais e família) e nos mantém com o foco no objetivo.

Vamos entender um pouco: O Como só tem valor se ele satisfaz o Porquê.

Imagine que seu supervisor lhe pede cópias do relatório financeiro para apresentar para a diretoria na próxima da tarde. Como você vai satisfazer o pedido do supervisor? 1. Provavelmente vai até a copiadora para imprimir os relatórios. 2. Ou pode ir até uma empresa que tira cópias. 3. Ou até imprimir direto do seu computador. O método atende a necessidade do Porquê.

O problema está quando o Como assume o comando do Porquê na gestão da educação dos filhos. O Como (a forma de fazer cópias) toma maior valor do que o resultado (as cópias). Muitas vezes esquecemos do porquê estamos tomando algumas decisões e simplesmente “travamos” no Como. Veja este exemplo:

Bater parece não estar funcionando. O que estou fazendo de errado?
Por que você deu palmada?
Porque eu quero dar uma lição no meu filho.
Então, o porquê de bater é ensinar uma lição ao seu infante?
Sim
Existe outra maneira de ensinar a mesma lição sem palmada?
¾ (Longa pausa) eu imagino que haja muitas maneiras. Mas nunca considerei outros métodos porque este funcionou com meus outros filhos.

Na educação e na gestão empresarial o Como é apenas um servo do Porquê. Descubra novas maneiras (Como) de alcançar os objetivos mantendo as suas crenças (Porquê) que você e seu cônjuge tem na educação de seus filhos.

“Não pense apenas em árvores, pense na floresta”! Isso vai reduzir a ansiedade e frustração com relação aos seus filhos.

Texto baseado no livro Educando Infantes – Gary Ezzo e Robert Bucknam

Abraços pra todos,
Samuel Costa
Psicólogo, Palestrante, e Treinador da UDF.
www.samueledebora.com

Gostei

Deixe um comentário:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

topo