A maternidade com suas dores e delícias
imprimir
01 julho 2015

Crianças Introvertidas. Como lidar com filhos mais reservados.

Postado por: Rafa Manfroi

A introspecção é um traço de personalidade que nasce com a criança e que não muda conforme o contexto ou a situação, nem desaparece com o passar do tempo. Essa característica é quase sempre confundida com timidez, que é a expressão de um comportamento diante de uma situação específica, como por exemplo, uma exposição pública e que pode, sim, ser transformada.

A criança introvertida até demonstra aspectos superficiais como ser mais reservada, “na dela” e buscar o isolamento, porém, existem outros aspectos mais profundos e importantes como:

– Gosta mais de ouvir do que falar.

– Tem grande poder de reflexão.

– Não emite a própria opinião sem antes pensar.

– É emocionalmente mais fechada e depois de um período de convivência social precisa se isolar para renovar as energias.

crianças introvertidas 1

Um bebê menor de 2 anos já nos mostra indícios desse temperamento. É normalmente uma criança que “ não vai com qualquer pessoa” preferindo os familiares e podendo até chorar diante de estranhos. É um bebê que também se mostra mais sensível, buscando proteção e acolhimento dos pais com mais frequência. 

Conhecer e aceitar a personalidade dos nossos filhos é fundamental para que nós, pais, eduquemos nossas crianças com autoestima elevada, seguras de si, confiantes e felizes. Quando entendemos o temperamento deles, nos tornamos mais aptos a estimular suas qualidades, independente do filho ser introvertido ou extrovertido, lembrando que SIM, todo temperamento tem seus pontos positivos e ser mais “contido” não precisa ser necessariamente um defeito ou um problema.

Insistir para que seu filho introspectivo seja extrovertido, cobrar que ele tenha mais amigos, achar estranho que ele goste de ficar sozinho ou forçá-lo a frequentar ambientes mais agitados, pode demonstrar rejeição e insatisfação. Por outro lado, o maior presente que os pais podem dar aos filhos é aceitá-los do jeito que são, sem tentar mudá-los. Isso demonstra todo seu amor e respeito.

Ahhhh o amor!! Ele é sempre a melhor saída!!

Beijos no coração de vocês!!

Rafa.

Rafa Manfroi é Psicóloga Clínica e Escolar, Especialista em Casais e Família. Trabalha com Educação há mais de 10 nos e é autora do Blog Vamos Educar.

 

Gostei

Deixe um comentário:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

topo