A maternidade com suas dores e delícias
imprimir
14 setembro 2015

Como criar filhos seguros através de casamentos estáveis.

Postado por: Rafa Manfroi

Um dia eu aprendi que a maior influência que eu poderia exercer sobre as minhas filhas não estaria no meu papel de mãe, mas sim no meu papel de esposa, na minha relação conjugal.  Tenho que confessar que isso não fez sentido pra mim de imediato, porém, entrando em contato com crianças que apresentavam dificuldades variadas e conhecendo o funcionamento das suas famílias, pude constatar a enorme verdade contida nessas palavras.

A grande maioria das crianças agressivas, com dificuldades de aprendizagem, distúrbios e comportamentos negativos que chegaram até mim, possuíam pais afastados emocionalmente no seu casamento e como consequência, afastados também na educação.

29072015-_DSC0360

Gary Ezzo, o autor de “Como criar seus filhos”, fala que: “Quando a criança percebe mais fraquezas do que pontos positivos no relacionamento dos pais, ela adquire um nível de ansiedade que acaba colocando tensão sobre todas as áreas de aprendizagem.” Fala também que: “Se há duvida na mente da criança sobre o relacionamento dos pais, essa criança viverá numa inquietação emocional e por outro lado, se a criança confia no relacionamento dos pais, ela vai desfrutar de liberdade emocional para seguir sua vida”. Incrível não é?

Muitos acreditam que as crianças não gostam de ver seus pais se abraçando ou se beijando, porém, isso não é real!! Crianças e até adolescentes sentem necessidade de verem demonstrações de amor, gentileza e romance entre os pais e sentem-se felizes e realizados quando percebem que papai e mamãe se amam, se querem bem, se perdoam e se respeitam.  Isso já é motivo suficiente pra que deixemos o divórcio para o último dos últimos recursos e nos empenhemos em alimentar nossa relação matrimonial.

Em “Como criar seus filhos” lemos que: “Cada fase do desenvolvimento da criança, cada comportamento, todas as áreas da vida dela, sofrem o impacto dessa relação especial que é a relação de casal”. Sabe por quê? Porque não existe nada tão importante no mundo de uma criança do que o casamento dos seus pais e a certeza de que eles se amam e de que tudo está bem.

Trabalho há mais de 10 anos a área de educação e tenho convicção de que muitos problemas seriam resolvidos ou pelo menos minimizados nas crianças se o casamento dos pais fosse mais sólido, equilibrado, estável. Por isso, devemos valorizar nosso casamento enquanto estivermos educando os nossos filhos e também depois que eles crescerem.

29072015-_DSC0361

Uma relação saudável, de amor, fidelidade, lealdade e respeito, afetam diretamente o comportamento dos filhos, a percepção de quem eles são, seu amor próprio e sua auto-estima.  Podem fazer deles as crianças mais felizes da terra. Ou não.

“A demonstração de amor dos pais é algo que só pode dar certo. Não há nada a perder e tudo a ganhar”(Gary e Anne Ezzo)

Experimente sair pra um programa a dois uma vez por semana ou a cada 15 dias pra falar de novos projetos ou lembrar de boas recordações, sonhar, sorrir, gargalhar, conversar, namorar, fazer elogios. Experimente dizer “eu te amo” para o seu cônjuge perto dos seus filhos. Faça gestos de carinho, cooperação, gentileza. Eu garanto: Eles vão amar!!

Beijos no coração!! Que nossos casamentos sejam belos e nossas famílias atraentes!!

Com carinho, Rafa.

Rafa Manfroi é psicóloga clínica e escolar, especialista em casais e família. Trabalha há mais de 10 anos com educação e é autora do Blog Vamos Educar.

Créditos:

Foto: Samantha de Lima 

Look: Bahaus 

Produção: Moara Gomes

 

 

Gostei

Deixe um comentário:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

topo