A maternidade com suas dores e delícias
imprimir
08 julho 2013

Alimentação da Gestante

Postado por: Rafa Manfroi

 

O Post de hoje foi novamente escrito pela Ellen,nutricionista da Ellementar, falando sobre a Alimentação da Gestante!

Eu não sou referência de quem se alimenta 100%, até porque sem chocolate minha vida não vai pra frente (exageraaada), mas fiz várias mudanças nos meus hábitos alimentares, principalmente buscando orientação nutricional e consumindo essas sementes, pozinhos, farelinhos, enfim, essas "coisas" de Celeiro que a princípio parecem estranhas, mas que contribuem muito, muito mesmo com a saúde da mamãe e do bebê e são facilmente inseridas na nossa rotina alimentar, basta começar!! Eu, particularmente, amo o Celeiro Capim Limão, eles têm sempre novidades na linha funcional, sem gluten e lactose para os intolerantes e coisinhas deliciosas que unem saúde e sabor!! Sem falar que tudo que a minha listinha nutricional sugere, eu encontro lá!! 

DSC_8928

Vamos às dicas preciosas da nossa nutri:

A partir do momento em que a mulher encontra-se grávida, é incrível como sua força e determinação se potencializam para gerir seu bebê e seguir todas as recomendações possíveis: não usar saltos, não usar roupas apertadas, não fumar, não beber, fazer hidroginástica, passar cremes na barriga, ir aos médicos com regularidade e principalmente comer todas as comidinhas saudáveis indicadas. Para tudo isso não há obstáculos, as futuras mamães dedicam-se mesmo a saúde do seu bebê. Pois agora, trata-se de um vida alheia a sua, que depende de você e das suas atitudes.

Em se tratando de alimentação, as gestantes têm posturas variadas, desde comer muito, por dois, mesmo que essa ideia esteja sendo muito rejeitada e comentada na mídia e pelos especialistas. Mas a gestante, mesmo sem notar, come mais do que o necessário, e isso se reflete no aumento do ganho de peso em algum mês de gestação.

Por outro lado, há gestantes que tem tanto medo de ganhar muito peso que tratam de comer pouco e assim ingerem menos calorias do que o necessário, entrando até em um quadro de dieta, e gerando carências alimentares importantes.

O ideal seria então ter uma alimentação equilibrada e repleta de alimentos saudáveis. Não tem segredo!

1-       Um belo café da manhã: que deve conter fruta, leites e/ou derivados e uma fonte de carboidrato.

2-       Lanchinhos: dois a três lanches no intervalo das refeições (lanche da manhã, lanche da tarde e ceia) para suprir o corpo com energia e nutrientes.

3-      Prato feito: duas refeições principais ao dia, repletas de saladas e legumes, fontes de carboidrato e proteína.

É importante lembrar a importância de ter o cardápio do dia repleto de frutas, legumes e verduras, que são alimentos ricos em fibras, que ajudam no trânsito intestinal e promovem a saciedade. Além de conterem vitaminas e minerais em abundância.

É importante lembrar também que o consumo de frutas, verduras e legumes pela gestante durante as últimas semanas de gestação tendem a favorecer o consumo desses alimentos pelo bebê no futuro, isso porque os aromas e sabores invadem o liquido amniótico, que é ingerido pelo feto.

As frutas podem ser consumidas em todas as refeições e uma dica super legal para as gestantes que gostam de um “docinho” é levar consigo algumas frutas secas, como damasco, ameixa, banana passa, uva passa, entre outras, para comer como sobremesa das refeições principais e matar aquele desejo de comer um doce.

As frutas secas servem também para as ocasiões em que é impossível parar a rotina para fazer uma refeição completa. Dá para carregar na bolsa e sempre estar bem alimentada.

Os leites e derivados também são importantes na gestação, tanto pelo aporte de proteínas quanto pela quantidade de cálcio. Porém, recomenda-se optar pelos queijos brancos, iogurtes e quantidades moderadas de leite integral.

E uma forma deliciosa de comer iogurte, no lanche da tarde, é misturá-lo com frutas e aveia, linhaça, chia ou quinoa, que são alimentos funcionais com propriedades excelentes para a saúde materna e do feto.

Outro detalhe importante da alimentação materna deve ser os alimentos integrais, optar por pães, arroz, biscoitos e macarrão integrais, melhora a saciedade materna, evitando o consumo exagerado e proporcionando fibras, que melhoram o trânsito intestinal, evitando a constipação principalmente no final da gestação.

Não podemos esquecer de lembrá-las dos alimentos que é necessário evitar, que não são saudáveis nem para a mamãe, nem para o bebê: alimentos industrializados, com excesso de aditivos químicos, sal e açúcar; refrigerantes, café em excesso, gorduras e doces concentrados, fast-foods, frituras, etc.

O mais importante é buscar o equilíbrio! Comer alimentos super saudáveis na rotina para poder não culpar-se ou preocupar-se de não resistir a um chocolatinho de vez em quando…

Para todas essas dicas fluírem bem, é sempre recomendado o acompanhamento de um profissional da área da Nutrição, para enriquecer seu cardápio diário e fazer o acompanhamento do ganho de peso.

Na Clínica Ellementar o atendimento de gestantes é especial. Com consultas mensais é realizado o aconselhamento materno para uma alimentação saudável, com cardápio personalizado, já orientando para o aleitamento materno e a saúde do bebê após seu nascimento. Todas as consultas prezam o aumento do vínculo e a importância da alimentação para mamãe e bebê. Além disso, temos o serviço da MamyBox, conheça mais em: https://www.facebook.com/ClinicaEllementar

Beijos nutritivos a todas as gravidinhas!

Nutricionista Ellen

Gostei

Deixe um comentário:

Comentários

  1. Oi

    Admirei muito este site.

    Abraços!

    http://www.shameonyoublogueira.com shameonyoublogueira.com/intelimax-iq

  2. De disse:

    Gostei desse assunto. O fisioterapeuta mostrou um colchão magnético mas falou que não pode ser muito rígido. Quem daqui já comprou esse da Colchão Inteligente que apareceu na globo? http://ocolchaointeligente.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

topo